“Vamos superar as dificuldades, como fizemos em outros momentos, fala Abad sobre delicado momento financeiro

*Foto: Mailson Santana (Fluminense Football Club)
Presidente fala sobre soluções ainda não disponíveis para solucionar problema de fluxo de caixa e atrasos
O presidente Pedro Abad concedeu entrevista coletiva após a partida da noite de ontem contra o Vitória, que terminou empatada sem gols. O mandatário do segundo cargo mais importante da República demonstrou confiança numa breve solução dos problemas de fluxo de caixa e atraso de salários que assolam o clube, mas evitou falar em prazos.
– A situação financeira não é boa, não é fácil. A administração está trabalhando para resolver, mas não adianta falar em prazo. As perspectivas são boas para resolver. Temos funcionários e jogadores comprometidos com o clube. Isso tem de ser ressaltado. Vamos superar as dificuldades, como fizemos em outros momentos.
O clube tem uma série de obrigações em atraso, principalmente trabalhistas. Os funcionários do clube e atletas estão com dois meses de atraso nos salários. A solução para o problema é iminente, já que o clube tem receitas a receber.
– Temos mecanismo de solidariedade para acontecer. Demora um pouco, mas não estamos longe de resolver a questão do Richarlison. Tenho uma ou outra situação que envolve negociações. Não gosto de falar enquanto não se resolve. Se abro, tende a não acontecer. Temos perspectivas. Fiz reuniões com os funcionários e disse que vamos resolver.
O Fluminense tem aproximadamente R$ 17 milhões para receber da transferência de Richarlison do Watford para o Everton, além de outras receitas decorrentes de direitos correlatos, que devem servir também para colocar em dia outras obrigações em atraso, como o aluguel do Maracanã em várias partidas.
– Já tivemos problemas de falta de pagamento e resolvemos. Vamos resolver agora de novo. Tudo é questão de conseguir o recurso. O principal da relação é a sinceridade. Tem de ser honesto. Eu só prometo o que posso cumprir. Não adianta dar prazo aqui se eu não falei com quem está próximo de mim. A conversa é interna.
Da parte do elenco, os jogadores têm comentado abertamente, atendendo à imprensa. Embora haja incômodo, os atletas reconhecem que o clube tem fonte para honrar os compromissos, apesar mesmo da falta de um prazo.
– Muitos clubes atrasam, mas a gente confia no presidente. Um cara que está sempre do nosso lado, acompanhando os jogos. O grupo todo confia no trabalho dele e sabe que ele está correndo atrás – falou Ayrton Lucas.
A tendência é de que o clube termine o ano com resultado financeiro positivo, embora 2019 se pronuncie como mais um ano de dificuldades. A preocupação, por ora, é com os possíveis efeitos indesejáveis que os atrasos podem levar para dentro de campo. Não foi o que se viu na partida contra o Vitória, em que o que não faltou foi dedicação dos atletas.
2019-02-27T17:28:32+00:00 setembro 7th, 2018|

Deixar Um Comentário