Rodrigues Neto na crônica de Paulo Roberto Andel

“…Naquele tempo, Rodrigues Neto vivia no meu prédio. Várias e várias vezes subimos juntos no elevador, sempre depois da meia-noite. Eu era um garoto e sonhava com o Fluminense, a libertação do Brasil, tinha meu Maracanã todo fim de semana. Ele era o craque consagrado, já no final de carreira, um monstro…”

Confira a crônica na íntegra clicando aqui

Seja sócio futebol e obtenha até 100% de desconto na bilheteria em todos os jogos do Flu como mandante. Nossa hora é agora. Clique aqui e faça já o seu plano!

Panorama às 14:03
2019-04-30T14:08:57+00:00 abril 30th, 2019|

Deixar Um Comentário