QUANTO VALE O SHOW??? Bahia 3×2 Fluminense

Agenor sai como grande vilão, mas Diniz tem grande parcela de culpa pela escalação, sem contar com a arbitragem

Agenor – Complicou-se na saída de bola logo no início. Complicou-se mais ainda ao entregar o segundo gol ao Bahia. Para piorar, assumiu o risco de ser expulso ao se adiantar na cobrança de pênalti. Não teve culpa no primeiro gol. Nota 2

Gilberto – Gol saindo em suas costas já é normal. Não é culpa só dele. Apoia solitário pela direita. É um problema que precisa ser corrigido, sobretudo a cobertura. Meio estabanado em alguns lances no apoio, mas foi perigoso e quase marcou o gol de empate no final. Nota 5

Matheus Ferraz – Foi o monstro de sempre, embora tenha sentido a falta de Allan na saída de bola. Nota 6

Nino – Muita dedicação, mas andou se complicando com a pressão da marcação baiana, pelas mesmas razões de Ferraz. Nota 5

Caio Henrique – Lutou muito, tentou puxar o time à frente e foi dos que pouco se encantaram com o atual momento. Nota 6

Yuri – Estreia complicada. Foi lançado em uma função chave para o esquema, não conseguiu se articular, errou muito e sobrecarregou Daniel na saída de bola. Nota 3

Paulo Henrique Ganso – Substituiu Yuri e devolveu a capacidade de coordenação ao meio de campo, até fazendo grandes jogadas, como na cobrança de falta que originou o segundo gol do Flu. Nota 6,5

Daniel – Carregou um piano de 200 kg em campo. Fez de tudo para dar fluência à transição ofensiva no primeiro tempo e até conseguiu em alguns momentos. Foi deslocado para o papel de Allan na segunda etapa e saiu-se bem, mesmo com o Fluminense jogando com um a menos. Foi o destaque do time. Nota 8

Léo Artur – Irreconhecível. Jogou com pouco apoio de Daniel e sem conseguir se coordenar com o trio de atacantes. Acabou substituído no intervalo. Nota 4

Marcos Paulo – Atuou próximo ao ataque e criou problemas para a defesa do Bahia na segunda etapa. Foi melhor que Léo Artur, até pelas circunstâncias do jogo. Nota 6

Yony González – Foi o atacante mais perigoso na primeira etapa. Sofreu o pênalti no primeiro gol, quase fez o gol de empate e deu trabalho à defesa do Bahia no segundo tempo. Brigou com a bola em duas ou três ocasiões. Nota 6

João Pedro – Foi escalado numa posição totalmente estranha, jogando por trás da última linha de ataque, levando trombadas a torto e a direito. Não se achou em campo no primeiro tempo. No segundo, subiu de produção com a saída de Pedro e acabou marcando o segundo gol jogando em sua posição. Nota 6

Pedro – Ainda pareceu fora de forma. Usou mais o corpo que a qualidade técnica, até porque recebeu mais bolas quadradas do que seria de se esperar. Converteu o pênalti com a qualidade de sempre. Visivelmente, não gostou da substituição, mas era a troca óbvia para o momento, quando Agenor foi expulso. Nota 5,5

Leia também: Bahia 3×2 Fluminense – Flu joga mal, mas perde como Time de Guerreiros

Rodolfo – Entrou no lugar de Pedro, não viu a bola no lance do pênalti, mas a torcida deve ter se sentido mais confiante com as saídas de bola. Nota 6

Fernando Diniz – Mexeu demais na estrutura do time. Encantou-se com a ideia de ver Pedro e João Pedro juntos, mas esqueceu de que do outro lado tinha o Bahia, com um dos melhores setores de meio de campo do Brasil. A bola não chegou no ataque. Fez substituições ousadas no intervalo, mas a sorte resolveu punir com o pênalti mandrake e a expulsão de Agenor. Nota 4

Arbitragem – Deplorável em todos os aspectos. A engenhoca do VAR conseguiu transformar um jogo de duas equipes que jogam bonito num espetáculo arrastado e com influência da arbitragem no resultado. Nota 2

Bahia – Está de parabéns pela vitória. Róger soube se impor dentro de casa diante de um dos adversários mais temidos da atualidade, com coragem e marcação forte, mas sem imprudência. Foi o tempero baiano na medida certa. Nota 8

Seja sócio futebol e obtenha até 100% de desconto na bilheteria em todos os jogos do Flu como mandante. Nossa hora é agora. Clique aqui e faça já o seu plano!

 

2019-05-26T22:25:58+00:00 maio 26th, 2019|

Deixar Um Comentário