Por clube mais empresarial e menos amador, por união, governança e transparência, Ricardo Tenório lança candidatura

Chapa de Tenório tem o sugestivo nome de “Libertadores”, mas não se trata de uma alusão exclusiva à cobiçada competição

Tem mais um nome na corrida presidencial do Fluminense. Trata-se do empresário Ricardo Tenório, cuja contribuição mais notável ao clube foi ter sido vice-presidente de futebol na arrancada do Time de Guerreiros contra o rebaixamento em 2009. O principal lema da campanha de Tenório é implantar elementos de governança e transparência no Fluminense, dois pontos fracos de todas as gestões recentes e mesmo do modelo organizacional do clube.

A chapa atende pelo sugestivo nome de Libertadores, mas a alusão à competição ainda não conquistada e ambicionada pelo clube é apenas parcial.

 “A Libertadores é um sonho de todos os torcedores têm. Mas o nome da chapa é mais do que isso. É libertar o clube dessas amarras. Da falta de transparência e de governança. Temos um clube sem projeto, sem planejamento. Temos de libertar o clube disso”, falou Tenório na coletiva de lançamento de sua candidatura.

O candidato da união

Para Tenório, o clube precisa de união e o agora candidato se considera a pessoa certa para comandar esse processo de composição de forças para tirar o clube da “lona”.

“O que me leva é a paixão. E o entendimento de liderar essa união. A crise é gravíssima e sem precedente. A marca desportiva é muito forte. Sinto-me capaz de fazer isso, de liderar essa empreitada. Eu acabei de desembarcar de uma situação, que não tive outra alternativa. Estou conversando, fui inflado por empresários a me lançar. Respeito os grupos políticos, mas acho que o maior é o Fluminense.”

“Sou empresário, não sou aventureiro”

Tenório apoia o projeto de revitalização das Laranjeiras, contanto que não haja custos para o clube, mas também endossa o projeto Maracanã. O balanço entre as duas arenas se tornou uma espécie de unanimidade no Fluminense. Quanto ao futebol, Tenório não quer saber de loucuras.

“Defendo a austeridade sempre. É um mote da minha vida. Sou empresário, não sou aventureiro. O Fluminense é coisa séria, não é brincadeira. Se tem de criar condições de investir no futebol. Sempre foi assim: se investe e depois se busca. Temos de buscar receitas extras. O clube precisa ser mais empresarial e menos amador.”

Tenório ainda articula a formação da chapa e ainda não escolheu quem será o seu candidato a vice. Por ora, deixou sua mensagem ao torcedor do Fluminense.

“A fragmentação só diminui o Fluminense. Se as pessoas deixarem a vaidade de lado, só o Fluminense ganha. O torcedor é vítima. Ouço que a culpa é de que o torcedor não vai ao estádio e a culpa é dele. A gente maltrata o torcedor. Falta carinho ao torcedor. Isso foi esquecido e vamos recuperar.

Seja sócio futebol e obtenha até 100% de desconto na bilheteria em todos os jogos do Flu como mandante. Nossa hora é agora. Clique aqui e faça já o seu plano!

Por: Marcelo Savioli às 17:45
2019-04-30T18:12:50+00:00 abril 30th, 2019|

2 Comentários

  1. Paulo Gustavo
    José luiz da costa gadelha 30 de abril de 2019 em 20:49- Responder

    Boa noite nação tricolor,gostaria de saber do presidente Pedro abad, se o sócio torcedor cai poder votar pós bem eu sou sócio torcedor mas sou radicado em Manaus/Am, aí pergunto de vcs comi bom poder votar se vcs não lancaro nada pra nós votarmos via Internet?….
    Gostaria q me respondese

    Obrigado

    • Paulo Gustavo
      Paulo Gustavo 1 de maio de 2019 em 09:46- Responder

      Infelizmente, com essa eleição marcada às pressas, não teremos voto online mais uma vez.

      ST

Deixar Um Comentário