Gestão Mário Bittencourt põe apoiadores políticos em cargos técnicos em Xerém

Depois de Marcão, contratado para auxiliar técnico de Diniz, Duilio, Ailton e Cadu assumem cargos de confiança nas categorias de base

As primeiras ações da gestão Mário Bittencourt no futebol tricolor devem gerar muita polêmica. Depois de Marcão, foi a vez de Duilio, Ailton e Cadu, todos ex jogadores do clube, assumirem cargos técnicos no futebol. Em comum, todos foram apoiadores políticos da chapa Mário Bittencourt/Celso Barros na eleição do dia 12 de junho.

Marcão assumiu o cargo de auxiliar técnico de Fernando Diniz no futebol profissional. O ex volante tricolor já ocupara o cargo entre 2013 e 2016. Na manhã desta quarta-feira, foi anunciado que Duilio, Ailton e Cadu assumirão cargos de coordenadores técnicos nas categorias de base.

Menos polêmica foi a decisão de contratar Antônio Garcia para ser o coordenador geral das categorias de base. O profissional já tinha tido boa passagem pelo clube e realizava bom trabalho nas categorias de base do Fortaleza.

Leia também: Marcão está de volta ao Flu na vaga de Léo Percovich

Logo após a posse, a gestão Mário Bittencourt anunciou o nome de Raul Reisinger para a vice-presidência das categorias de base. Ainda que Reissinger tenha sido apoiador, a vice presidência é um cargo político, criado pela atual gestão.

Novos contratados tem história defendendo o clube

O questionamento que surgiu nas redes sociais relaciona-se com o viés político das indicações para cargos técnicos. O temor de muitos torcedores está relacionado ao impacto que tal política pode trazer para as categorias de base. Xerém vive um grande momento, disputando títulos e entregando jogadores de qualidade aos profissionais. É o caso de atletas como Frazan, Mascarenhas, João Pedro, Marcos Paulo e Miguel Silveira.

Se a desconfiança quanto à capacidade técnica dos novos contratados é uma reação natural, não se pode negar que carregam o DNA tricolor. Duilio foi zagueiro, ao lado de Ricardo Gomes, numa das maiores formações tricolores de todos os tempos. Foi bicampeão estadual (1983/84) e bicampeão  brasileiro (1984).

Resultado de imagem para Duilio Fluminense

Cadu e Ailton fizeram parte da conquista do título estadual de 1995. Ailton foi o autor intelectual do gol de barriga de Renato Gaucho. Já Marcão, ajudou a tirar o Fluminense da Série C e participou de grandes campanhas tricolores no início do século XXI. Fez parte da conquista dos títulos estaduais de 2002 e 2005.

Seja sócio futebol e obtenha até 100% de desconto na bilheteria em todos os jogos do Flu como mandante. Nossa hora é agora. Clique aqui e faça já o seu plano!

Marcelo Savioli às 12:45

Fotos : Ailton, Celso Barros, Mário e Marcão (Divulgação) / Duilio, ao lado de Ricardo Gomes, comanda entrada do timaço do Fluminense em campo

2019-06-27T19:55:51+00:00 junho 26th, 2019|

5 Comentários

  1. Paulo Gustavo
    Gilvan Carlos Teodoro de Jesus 26 de junho de 2019 em 13:56- Responder

    Qual é os Valores! Boa tarde!!!

  2. Paulo Gustavo
    José floriano 26 de junho de 2019 em 14:05- Responder

    Não tem nada demais. O que seria estranho se contratasse alguém pessoas fora da área do futebol. Mas esses cara conhecem futebol e sempre estiveram ao lado do Fluminense, apoiando de uma forma ou de outra. Está muito certa essa nova diretoria. tem de contratar mesmo os amigos do clube e não inimigos.

  3. Paulo Gustavo
    Cláudio Henriques 27 de junho de 2019 em 06:35- Responder

    Todos os novos contratados estão diplomados e capacitados como treinadores e alguns inclusive em gestão e todos com experiência anteriores na função além da vasta experiência como atletas todos tem o DNA Tricolor e conquistaram títulos no clube portanto não veio problema algum nessas contratações

  4. Paulo Gustavo
    Germano 27 de junho de 2019 em 13:22- Responder

    Discordo dos amigos acima. É impossível que os quatro contratados, com todo respeito e consideração que lhes tenho, sejam os mais qualificados. Na época da Fluócio todo mundo reclamava de que o clube era cabide de emprego, que só contratavam apadrinhados. Está me parecendo que estão fazendo a mesma coisa agora. A preocupação não me parece ser ter os melhores profissionais, mas recompensar pessoas que fizeram campanha.

    ST

  5. Paulo Gustavo
    Carlos augusto 28 de junho de 2019 em 09:18- Responder

    Se vao ser os melhores, só o tempo poderá dizer, mas quem vai duvidar da dedicação e da energia de um Marcão ou da entrega de um Ailton que, mesmo tendo passado a maior parte da carreira no rival, vibrou como um novato naquele, inesquecível, gol de barriga do Renato, até mesmo o Duílio que formou zaga e ganhou títulos no Fluzão?!?!

Deixar Um Comentário