FLUMINENSE 1X0 BOTAFOGO – Flu constrói vitória com goleiros, zagueiros e sufoco

Digão marca, Júlio César fecha o gol, é substituído e Rodolfo pega pênalti
A defesa do Fluminense fez de tudo na tarde desse domingo para construir a vitória tricolor depois de três resultados negativos, levando o Prêmio Nobel do Esporte aos 31 pontos, longe da zona de rebaixamento, na oitava posição, ao contrário do velho rival, que se aproximou perigosamente do Z-4.

Foto: Lucas Merçon (Fluminense Football Club)
Digão marcou o gol no primeiro tempo, Júlio César fez grande defesa em cabeçada de Kieza e, na etapa final, Rodolfo defendeu pênalti infantilmente cometido por Ayrton Lucas.
Digão marca para o Flu
O Fluminense começou o jogo em ritmo vertiginoso, sem dar chances ao Botafogo de se organizar. Aos 3 minutos, Léo cruzou da direita e a bola passou à frente de Kayke na pequena área. Cinco minutos depois, Everaldo arrancou livre pela esquerda para receber a assistência e Luciano, que preferiu chutar e acertar o adversário. Quatro minutos depois, Luciano cobrou escanteio, a zaga não afastou, Everaldo tentou bicicleta na pequena área e a bola sobrou para Digão mandar para o barbante, abrindo a contagem.
Com o gol, o Fluminense diminuiu a intensidade e passou a tentar jogar nos erros do Botafogo. A ideia não foi proveitosa. Aos 18 minutos, Erick fez grande jogada pela direita, se livrou de dois e rolou para Kieza acertar o rosto de Digão. Seis minutos depois, Erick se atirou na pequena área para mandar para fora. Aos 36 minutos, Luciano matou outro contragolpe chutando duas vezes em cima da zaga. Na sequência, Ayrton Lucas levou toda a defesa na conversa, invadiu a área e cruzou para a zaga alvinegra tirar no sufoco.
A grande oportunidade do Botafogo veio aos 43 minutos em cruzamento de Rodrigo Lindoso na cabeça de Kieza, mas Júlio César fez grande defesa. O Flu respondeu aos 45 minutos em roubada e arrancada de Dodi, que rolou para Kayke na área, mas o goleiro fechou o ângulo. Na sequência, Jadson tentou uma bicicleta na pequena área, mas dessa vez Digão não estava lá. No final, Ayrton fez mais uma grande jogada e cruzou para Kayke ser derrubado na pequena área, mas o árbitro nada marcou.
Rodolfo pega pênalti e garante vitória
O Fluminense voltou para o segundo tempo com Rodolfo no lugar de Júlio César, que foi para o intervalo machucado. Matheus Fernandes desperdiçou, logo no início, o contragolpe do Botafogo, batendo torto na bola dentro da área. O Flu respondeu no contra-ataque aos onze minutos. Everaldo arrancou desde a intermediária e deu belo passe para Jadson, que bateu fraco para o goleiro defender. Na sequência, Leo tabelo com Kayke e foi prensado na hora do chute e a bola sobrou para o goleiro.
Aos 16 minutos, Luciano cobrou escanteio e Digão cabeceou com perigo. Depois disso, o jogo caiu em qualidade, com o Botafogo tentando pressionar, mas sem criatividade alguma. Aos 25 minutos, Marcelo Oliveira colocou Marcos Júnior no lugar de Luciano. Na primeira jogada, Marcos Júnior tabelou com Jadson pela direita e quase colocou a bola na cabeça de Kayke.
Aos 34 minutos, Erick dominou na área, arrumou e bateu com perigo. A bola desviou na zaga e foi a escanteio. Oliveira colocara Matheus Alessandro no lugar de Everaldo. Aos 38 minutos, Erick foi lançado na área e tentou o cruzamento, interceptado com a mão por Ayrton Lucas. Pênalti que Rodrigo Lindoso cobrou e Rodolfo defendeu. No rebote, Erick chutou na arquibancada, para delírio da torcida tricolor.
O árbitro deu cinco minutos de acréscimo, mas foi o Flu que quase marcou no contra-ataque. Richard e Jadson tabelaram, mas esse último foi desarmado na hora do arremate na área. Menos mal que nada mais importante aconteceu.
2019-02-27T14:09:53+00:00 setembro 9th, 2018|

Deixar Um Comentário