FLUMINENSE 0X1 GOIÁS – Flu joga mal, se atola nas poças d´água, é roubado e Luciano ainda perde pênalti

Estreia tricolor é desastrosa no Maracanã em todos os sentidos

Ficou claro que o Fluminense terá que enfrentar a arbitragem, acima dos adversários, no Campeonato Brasileiro. Apesar da má atuação, o Flu teve um gol anulado e o gol da vitória do Goiás surgiu de uma falta inexistente, que ainda gerou um cartão amarelo para Everaldo.

É a prova de que o Campeonato Brasileiro continua o mesmo e é bem menos sério do que se poderia imaginar, se é que alguém imaginou. Contribuiu para a derrota, num jogo em que o VAR, essa abominação, desfilou como atriz, o pênalti perdido por Luciano, mostrando que nada explica ser esse jogador o cobrador oficial da equipe.

Show do VAR

O primeiro tempo do Fluminense foi marcado pela posse de bola improdutiva tricolor e um show de VAR, que roubou a cena, além de um pênalti perdido por Luciano.

O Fluminense tomava conta da intermediária, mas nada criava. Aos 19 minutos, o Goiás conseguiu o contragolpe. Giovanni Augusto deixou Michael na cara do gol, mas Rodolfo saiu para fechar. Na sequência, Barcia aproveitou falha da defesa tricolor e arrematou torto na pequena área.

Só no final, o Flu teve sua chance. O árbitro assinalou toque de mão de Yago na área do Goiás. Depois de longa paralisação, em decorrência da queda de luz no estádio, Luciano bateu mal e o goleiro defendeu. Antes, o VAR já paralisara o jogo em lance de suposto pênalti em Bruno Silva, após impedimento não existente, que terminou em posse de bola para o Goiás.

VAR decide

O segundo tempo começou com o gramado alagado, devido à tempestade que caiu no Rio de Janeiro. Aos 8 minutos, Jefferson aproveitou cruzamento e mandou rente à trave de Rodolfo.

O Goiás era melhor em campo, com o Fluminense atolado nas poças d´água, sem conseguir impor seu jogo. Diniz resolveu colocar Pedro, para o delírio da torcida, no lugar de Airton. No lance seguinte, o Flu quase abriu a contagem, mas a o goleiro e a zaga, em sequência, salvaram. O Goiás ameaçou aos 22 minutos em cabeçada de Kayke.

Aos 26 minutos, Everaldo fez jogada individual, cortou para dentro e bateu no canto esquerdo, abrindo a contagem para o Flu, mas o VAR interferiu de novo para anular o gol com base em suposta interferência de Luciano, que não participou da jogada.

Após os 30 minutos, Diniz trocou Bruno Silva por Léo Artur. Aos 42 minutos, o árbitro marcou falta inexistente de Everaldo e ainda aplicou cartão amarelo. Rafael Vaz cobrou por baixo da barreira e marcou o gol da vitória do Goiás.

Seja sócio futebol e obtenha até 100% de desconto na bilheteria em todos os jogos do Flu como mandante. Nossa hora é agora. Clique aqui e faça já o seu plano!

Por: Marcelo Savioli às 21:36

 

2019-04-29T14:22:51+00:00 abril 29th, 2019|

3 Comentários

  1. Paulo Gustavo
    Felipe 28 de abril de 2019 em 22:39- Responder

    Vai roubar o c@aralho! O Fluminense tem que sair desse campeonato.

  2. Paulo Gustavo
    Geraldo Chaves 29 de abril de 2019 em 17:06- Responder

    Como sou torcedor “das antigas”, esse VAR vai acabar com o futebol. Já tenho saudades do tempo em que éramos roubados “apenas” pelo árbitros…

  3. Paulo Gustavo
    Felipe 29 de abril de 2019 em 23:18- Responder

    Podes crer Geraldo. Pelo menos nós éramos roubados sem ter que paralisar o jogo. Agora todo gol a gente tem que comemorar duas vezes. Comemora quando a bola entra na rede e comemora quando o VAR valida o gol.

Deixar Um Comentário