FLUMINENSE 0X0 VITÓRIA – Flu pressiona, cria oportunidades, mas a bola não entra

Empate deixa Prêmio Nobel do Esporte em 12º, a cinco da zona de rebaixamento
Se a escalação não era muito sugestiva, sem peso individual, a atuação foi surpreendente, chegando a empolgar a torcida em vários momentos. Se o Fluminense foi superior durante os 90 minutos, pressionou e criou oportunidades, faltou o gol. O 0 a 0 deixou o Tricolor com 28 pontos, na 12ª posição, a cinco no Z-4. Para o Vitória, o empate foi um prêmio.

Foto: Mailson Santana ( Fluminense Football Club )
O próximo duelo tricolor será no domingo, no Maracanã, contra o Botafogo. Mais um capítulo da peregrinação errante do Fluminense no Campeonato Brasileiro, embora o desempenho em campo tenha dado a esperança de que pelo menos o final de ano seja tranquilo
Boa atuação
O primeiro chute a gol veio aos 8 minutos. Léo arriscou e longe para Ronaldo encaixar no meio do gol. Quatro minutos depois, Everaldo fechou da esquerda pera o centro e soltou a bomba, acertando o travessão.
Até então, o Vitória não conseguia respirar em campo, porém, dois minutos depois, Ayrton Lucas não conseguiu cortar o cruzamento e Rodrigo Andrade saiu na cara de Júlio César, que fechou o ângulo e fez defesa espetacular.
A ideia de que a pressão tricolor seria reduzida foi equivocada. O Fluminense seguiu sufocando o Vitória na marcação. Aos 23 minutos, Matheus Alessandro recebeu a bola pelo lado esquerdo, rabiscou, entrou na área e chutou no canto esquerdo para Ronaldo fazer grande defesa. Onze minutos depois, Leo fez grande cruzamento para Kayke, que não alcançou na pequena área. Aos 40 minutos, Matheus Alessandro fez jogada individual pela direta e cruzou no primeiro poste para Everaldo ganhar na cabeça e mandar por cima. Um minuto depois, Ayrton Lucas fez grande jogada individual, deixou três adversários pelo caminho e já dentro da área errou o arremate, batendo para fora.
Pressão pouco eficaz
Matheus Alessandro sentiu-se mal no intervalo e foi substituído por Marcos Júnior. O Fluminense seguiu no mesmo ritmo e quase abriu a contagem aos 12 minutos. Kayke achou Léo livre na área. O chute saiu cruzado, à direita, passando à frente de dois atacantes.
Aos 20 minutos, a torcida pediu Pablo Dyego e Marcelo Oliveira atendeu, saindo Luciano. Aos 30 minutos, Leo roubou na raça pela direita e cruzou para Kayke desviar com perigo de cabeça, mas a bola foi em cima de Ronaldo.
Aos 35 minutos, Everaldo deixou o campo para a entrada de Júnior Dutra. Aos 40 minutos, Marcos Jùnior cobrou falta da intermediária, Gum ganhou na cabeça e mandou rente à trave. O árbitro deu quatro minutos de acréscimos, o Fluminense correu e brigou até o final, mas já sem poder de criação
2019-02-27T13:08:38+00:00 setembro 6th, 2018|

Deixar Um Comentário