#Eleições2019! Mário Bittencourt é o novo presidente do Fluminense

Candidato da chapa “Tantas Vezes Campeão” obteve 59,5% dos votos contra seu adversário Ricardo Tenório

O advogado Mário Bittencourt é o novo presidente do Fluminense. O resultado foi anunciado agora há pouco pelo presidente do Conselho Deliberativo do Fluminense, o que não chegou a surpreender ninguém. As pesquisas de boca de urna já apontavam vitória confortável de Bittencourt, da chapa “Tantas Vezes Campeão”, sobre Ricardo Tenório, da chapa Libertadores.

Dos 3.568 (59,5%) eleitores que compareceram às Laranjeiras para a votação, 2.126 votaram em Mário, enquanto 1.442 (41,5%) votaram em Tenório. A eleição de Mário Bittencourt leva de volta ao centro do poder Celso Barros, ex-presidente da Unimed, ex patrocinadora do Fluminense em uma das mais vitoriosas parcerias de negócio da história do futebol brasileiro.

 

Mário Bittencourt fez carreira como advogado no Fluminense, até que em 2009 foi chamado pelo seu atual adversário, Ricardo Tenório, para ser diretor de futebol. Juntos, participaram da espetacular saga do Time de Guerreiros, que escapou de forma milagrosa do rebaixamento, sendo, ainda, vice-campeão da Copa sul-Americana.

Forjado no Lusagate

Mário ganhou mais notabilidade no episódio Lusagate. Na ocasião, o Fluminense participou como terceiro interessado no julgamento do Flamengo e da Portuguesa, que haviam escalado jogadores irregulares na última rodada. O cumprimento do regulamento garantiria ao Fluminense a permanência na Série A, já que o Tricolor se salvou do rebaixamento ao vencer o Bahia na última rodada, ultrapassando Flamengo e Portuguesa.

Resultado de imagem para Mário Bittencourt portuguesa

Como brilhante orador, Mário ganhou notoriedade, embora sua participação tenha acabado criando a ideia de que o propósito era defender o Fluminense, que não cometera nenhuma irregularidade. Alguns meses depois, substituindo Tenório, Mário assumiu a vice-presidência de futebol. No final de 2014, a Unimed rompeu unilateralmente a parceria com o Fluminense, colocando as partes em litígio. Como vice-presidente, Mário teve gestão confusa, quase levando o Fluminense à Série B.

Mário terá uma dura missão

No início de 2016, foi afastado do cargo por Peter Siemsen e se uniu a Tenório para disputar a eleição daquele mesmo ano como candidato a presidente. A chapa foi derrotada por Pedro Abad, responsável pela antecipação da eleição desse ano, que estava agendada para novembro.

Mário Bittencourt é o novo presidente do Fluminense e terá a oportunidade de mostrar que é capaz de fazer uma administração capaz de conduzir o Fluminense, enquanto organização, ao século XXI. Tudo isso, em meio uma grave crise financeira. A expectativa é de que o ambiente político se acalme após a eleição, pelo menos até segunda ordem.

Seja sócio futebol e obtenha até 100% de desconto na bilheteria em todos os jogos do Flu como mandante. Nossa hora é agora. Clique aqui e faça já o seu plano!

Marcelo Savioli às 19:43

Foto: Felipe Siqueira (Globoesporte.com)

2019-06-08T22:56:01+00:00 junho 8th, 2019|

Um Comentário

  1. Paulo Gustavo
    RALPH DE SOUZA FILHO 9 de junho de 2019 em 09:41- Responder

    CAUTELOSAMENTE E SEM ARROUBOS IRRESPONSÁVEIS A HORA É A DE FINCAR OS PÉS NO CHÃO REARRANJANDO EM PLANEJAMENTO ACURADO O DESEQUILÍBRIO FISCAL E ADMINISTRANDO COM O TALENTO DE UM BEREMIZ SAMIR CALCULISTA ESCRUPULOSO, A EXCELÊNCIA D’UM NEGOCIADOR DE MERCADO PERSA E A PRUDÊNCIA DO HISTORIADOR ESCALDADO A NÃO REPETIR OS ÊRROS DE UM PASSADO SOB A ÓTICA FINANCEIRA A MERECER UMA CRIPTA EM MAUSOLÉU DISCRETO…A CONFERIR..

Deixar Um Comentário