Duelo com Peñarol faz Flu reviver período mágico de sua história

Vitória épica sobre o Peñarol no Maracanã abriu caminho para conquista do Mundial de 1952 e consagração do Maior Clube do Brasil

Foi no dia 20 de julho de 1952, há quase exatos 69 anos, que Fluminense e Penãrol adentraram o gramado do Maracanã para uma batalha épica. A partida fechava a fase de grupos do Mundial de 1952 e ao Fluminense só servia a vitória diante de um dos mais poderosos times do mundo.

O Peñarol era a base da Seleção Uruguaia, campeã mundial de 1950 naquele mesmo Maracanã, no episódio que ficou conhecido como Maracanazo. Na ocasião, o Uruguai, na final da Copa do Mundo, batera o Brasil de virada, vencendo por 2 a 1 e provocando o mais profundo e constrangedor silêncio da história do Maracanã.

Um período de muitas glórias

O Fluminense vivera no final da década de 30 e início da década de 40 um de seus períodos mais vitoriosos no futebol. Tivera, também, uma de suas formações mais brilhantes. No transcorrer da década de 40, no entanto, o clube, bicampeão em 1940/41, só voltou a levantar o Campeonato Carioca em 1946.

Em 1949, no entanto, o clube iniciaria uma época mágica. No dia 28 de abril, o Fluminense, por seus incríveis feitos em favor do esporte, foi condecorado pelo Comitê Olímpico Internacional com a Taça Olímpica, a maior honraria do esporte mundial, o verdadeiro Prêmio Nobel do Esporte.

Leia também: Flu terá dois desfalques contra o Peñarol; Allan e Ganso voltam

No dia 17 de junho de 1950, Didi, então jogador do Fluminense, inaugurou as redes do Maracanã em amistoso entre Seleção Carioca e Seleção Paulista, escrevendo seu nome na história do estádio. 

Ainda naquele ano, antes da Copa do Mundo, o Fluminense, em excursão pela América do Sul, fez dois amistosos no Uruguai contra a mais temida seleção do mundo, a famosa Celeste Olímpica, que se preparava para a Copa do Mundo do Brasil. Os dois amistosos terminaram empatados, como prenúncio de que o futebol brasileiro ainda brilharia muito.

Veludo sobe para praticar a defesa em um dos duelos com a Seleção Uruguaia

Em 1951, ano da disputa do primeiro Mundial de Clubes, conquistado pelo Palmeiras, o Fluminense conquistou o Supercampeonato Carioca, o que lhe garantiria uma vaga na segunda edição do Mundial.

O Mundial de 1952

Um fato curioso é que o Mundial de 1952 seria disputado em 1953. No entanto, o prestígio do Fluminense era tal, que a FIFA autorizou que a segunda edição fosse antecipada para fazer parte das comemorações pelo Cinquentenário do Fluminense.

Repetindo o modelo de 1951, a primeira fase dividia oito equipes em dois grupos. As duas primeiras avançariam à semifinal para um cruzamento com os dois vencedores da chave de São Paulo. Em São Paulo, classificaram-se Corinthians, em primeiro, e Áustria Viena, que pela segunda vez participava da competição, em segundo. 

O Fluminense não teve vida fácil. Na estreia, empate a 0 a 0 com os poderosos Cinco Violinos do Sporting. No segundo jogo, um parto para derrotar por 1 a 0 o lendário ferrolho suíço do Grasshoppers. Em 1950, A Suíça fora o único adversário da Seleção Brasileira a não ser derrotado até a final com o Uruguai.

O passeio tricolor em cima do poderoso Peñarol

Schiaffino e Ghiggia, carrascos da Seleção Brasileira em 1950, retornavam ao Maracanã, assim como muitos outros campeões mundiais, que vestiam a pesada camisa do Peñarol.

Naquele 20 de julho, todavia, o Peñarol conheceria seu pesadelo diante de 70 mil pessoas. O Fluminense engoliu o Penãrol desde o primeiro minuto, com forte marcação e organização tática. 

Marinho abriu a contagem aos 36 minutos da etapa inicial. Aos 44 minutos, Orlando ampliou para o Prêmio Nobel do Esporte. Com o Peñarol nas cordas, Marinho desferiu o golpe fatal na segunda etapa colocando o Fluminense com os dos pés na semifinal.

O que veio depois, todos conhecem. O Flu eliminou o Áustria Viena com duas vitórias e enfrentou o Corinthians, que eliminou o próprio Peñarol, na grande final. O Flu venceu a primeira por 2 a 0 e empatou a segunda por 2 a 2, sagrando-se o segundo campeão mundial de clubes. 

Seja sócio futebol e obtenha até 100% de desconto na bilheteria em todos os jogos do Flu como mandante. Nossa hora é agora. Clique aqui e faça já o seu plano!

Marcelo Savioli às 14:14

2019-07-23T08:45:51+00:00 julho 22nd, 2019|

Deixar Um Comentário