Diniz lamenta possível saída de Luciano e critica comportamento da arbitragem

Sobre saída de Luciano para outro clube brasileiro, não há nenhuma negociação em curso

O Fluminense terminou a nona rodada do Campeonato Brasileiro com 8 pontos, na 15a colocação. A posição do Flu na tabela poderia ser pior, não fosse o gol de empate diante da Chape, marcado por Paulo Henrique Ganso, de pênalti. Após a partida, o técnico Fernando Diniz teve que responder sobre dois assuntos óbvios: saída de Luciano e comportamento da arbitragem.

No caso da saída de Luciano, o técnico do Flu revelou que foi pego de surpresa e, dependendo dele, não facilitará a transferência para outro clube brasileiro. Diniz queixou-se do fato de que jogadores que se destacam no Fluminense são rapidamente seduzidos por outros clubes.

– Fomos pegos de surpresa. Por mim, estaria aqui. Veio conversar comigo e disse que, se dependesse de mim, ele não sairia. Começamos a formar um time e alguns jogadores estão se destacando e saindo. O Ibañez saiu, o Everaldo saiu, o Luciano está saindo com 15 gols na temporada. Importante para a equipe, um dos capitães. Deveria estar aqui, tem contrato. Não sei o que vai acontecer.

Muita interferência do VAR

Sobre a arbitragem, em si, Diniz viu o que todos viram.

– A gente voltou para o segundo tempo jogando bem, foi nosso melhor momento. Quando empatamos, o jogo ficou diferente, com muita interrupção, muita falta e muito lance duvidoso. Isso cria receio no time. O jogo não teve fluência, graças a muitas faltas e muita bola parada.No segundo tempo, o time voltou melhor, mais contundente, empatou o jogo e depois ficou atípico, com muita interferência do VAR.

Não há negociações para a saída de Luciano para outro clube

Diniz considerou satisfatória a atuação, mas condenou erros táticos e falta de capricho no ataque

– Em termos de qualidade de jogo, estou satisfeito, mas de resultado, não. A gente tomou um gol muito cedo, em uma jogada que tinha mapeado muito bem, de bola parada deles, uma bola muito forte do Everaldo. Depois tivemos um domínio grande no primeiro tempo, mas sem criar tantas chances de gol. Quando conseguimos impor nosso jogo, criamos situações para marcar, porém faltou um pouco mais de capricho. Foi um jogo atípico, com muitas paradas da arbitragem, VAR, muita bola aérea da Chapecoense. Sofremos com tudo isso, mas conseguimos um domínio. Faltou mais tranquilidade no último terço do campo.

Quanto à saída de Luciano, ao que tudo indica, não há nada certo. O próprio presidente do Fluminense, Mário Bittencourt, e os agentes do jogador negaram que haja qualquer negociação em curso com qualquer outro clube do Brasil. 

Seja sócio futebol e obtenha até 100% de desconto na bilheteria em todos os jogos do Flu como mandante. Nossa hora é agora. Clique aqui e faça já o seu plano!

Marcelo Savioli às 11:26

Foto: Lucas Merçon (Fluminense Football Club)

2019-06-14T13:33:56+00:00 junho 14th, 2019|

Deixar Um Comentário