ADEUS AO MITO! Morre Maria Esther Bueno, tricampeã individual de Wimbledom, aos 78 anos

Vai-se um dos maiores ícones do esporte brasileiro em todos os tempos

O Brasil está de luto. Partiu nesta sexta-feira um dos maiores personagens do esporte do país. Maria Esther Bueno faleceu, aos 78 anos, no Hospital 9 de Julho, em São Paulo, onde se tratava de um câncer.

Esther foi mais que um ícone do esporte brasileiro. Tornou-se um dos grandes personagens do esporte mundial. Foi a primeira tenista brasileira a brilhar na grama sagrada de Wimbledon, em 1959, com apenas 19 anos, o que rendeu grande comemoração no Brasil, com desfile em carro aberto em São Paulo, sua terra natal, com direito a homenagem do então presidente Juscelino Kubitschek e um selo comemorativo dos correios.

Ao longo de sua brilhante carreira, conquistou nada menos que 589 títulos internacionais, individuais e em dupla. Individualmente, conquistou Wimbledon em 1959, 1960 e 1964. Foi, também, tetra campeão do US Open em 1959, 1963, 1964 e 1966. Em 1964, conquistou Roland Garros e em 1965 o Open da Austrália.

Confira aqui todas as notícias sobre esportes olímpicos do Fluminense

Conquistou ainda onze títulos do Grand Islam em dupla. Foi medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos, no simples, em 1963. Foi a primeira do ranking mundial em 1959, 1960, 1964 e 1966. Deixou sua marca no Hall da Fama do tênis internacional em 1978, colocando o Basil no pantheon da modalidade. Em 1959, foi eleita atleta feminina do ano pela Associated Press. Ganhou uma estátua de cera no famoso museu britânico Madame Tussauds.

2019-02-27T11:10:26+00:00 fevereiro 10th, 2019|

Deixar Um Comentário