Abad abre fogo contra projeto de revitalização das Laranjeiras e defende construção de estádio maior

“Falei claramente que não colocaria dinheiro pois não acredito”, declarou Abad em entrevista ao Globoesporte.com

O presidente Pedro Abad concedeu entrevista ao portal esportivo “Globoesporte.com”, publicada nesta quinta-feira. Entre muitos assuntos tratados, quase todos relacionados à política do clube, o mandatário do segundo mais importante cargo da República falou sobre o projeto de revitalização das Laranjeiras e surpreendeu pelas respostas.

Abad criticou o projeto, afirmou que não acredita no mesmo e, por essa razão, preferiu não investir nenhum centavo do clube. Inclusive, Abad afirmou que está em fase de estudos a construção de um estádio maior.

“Todo mundo diz que vai fazer. Eu digo que não vai sair. Criaram um instituto aí que até agora não foi capaz de arrecadar R$ 200 mil para fazer o projeto. Não tem autorização de ninguém ou aprovação de ninguém. Não tem nada. É uma maquete apenas. Eu dei liberdade total. Eu acredito no estádio próprio maior. As pessoas me pediram para deixar trabalhar. Eu deixei. Até agora, nada. Sempre que me foi demandado estar presente em evento ou reunião, eu estive. Falei claramente que não colocaria dinheiro, pois não acredito. E também porque o clube não tem. Eles me disseram que o investimento vem de fora. Dei o OK. Se o dinheiro vier, pode tocar a reforma. Vou dar força. Agora, não coloco dinheiro do clube nisso”, falou Abad.

 

Grupo de sócios, conselheiros e torcedores elaborou projeto de reforma de Laranjeiras — Foto: Reprodução

“Laranjeiras nunca terá 15 mil

O presidente do Fluminense apresentou seus argumentos para justificar sua opinião e sua decisão.

“Deixei claro que a utilização de Laranjeiras, da maneira que foi me apresentado, para uso do futebol profissional, não me servia. A capacidade é muito pequena. E aí, se faz a modelagem financeira achando que o Fluminense vai jogar 10 ou 15 jogos aqui. Não vai. Da mesma forma que não joga 10 ou 15 vezes em Los Larios. É quatro ou cinco. Se jogar aqui e no Maracanã você tira jogos do contexto. Aí se diminui o valor de camarote, de propaganda… quanto mais jogos se tem no Maracanã, melhor se negocia com fornecedores. Isso não inviabiliza Laranjeiras. Ela pode se usada para outras coisas. Só que as pessoas queriam atribuir a Laranjeiras o futebol profissional. Eu não vou jogar aqui. Não tem como colocar muita gente aqui. As regras de licenciamento da CBF vão mudar. Hoje a regra é 12 mil. Não fosse por Edson Passos, seriam 15 mil. Laranjeiras nunca terá 15 mil. Falo baseado no que o arquiteto me falou. A primeira versão do arquiteto era de 8,8 mil pessoas. Quando ele apresentou, todo mundo ficou decepcionado. Fez outra versão para 12 mil mexendo em várias regras que se conseguiriam aprovar com base no Nilton Santos. Ou seja, as regras não permitiam, mas iriam usar o Nilton Santos como exemplo. Aumentar agora mais 20%? Ninguém me falou como. Não tenho notícias do projeto há meses. Seis meses que não chega nada a mim. Para mim, ele está parado. Assinei convênio com o ICT (Instituto Cidadania Tricolor). Essa foi a última notícia que tive. Foi em setembro do ano passado. Não sei de mais nada desde então.”

Construção de um novo estádio

Apesar da opinião e dos argumentos contrários, Abad reafirmou que não se opõe ao projeto, mas, por outro lado, não vê o futebol profissional no estádio Manuel Schwartz, o que suprimiria do projeto sua própria finalidade. Sobretudo porque a ideia do mandatário, cujo mandato termina em menos de um mês, é o estádio próprio.

“Prefiro não revelar a empresa. Não é o momento. Não é construtora. Está fazendo a preço subsidiado. Ela ajudaria a escolher o terreno, ajuda a definir o modelo de estádio. O trabalho está em curso. Ronaldo Barcellos está tocando.”

Leia também: #Laranjeiras100anos – Projeto Laranjeiras entregaria ao Fluminense lucro anual de R$ 18,5 milhões

Ronaldo Barcellos é o vice presidente comercial do Fluminense, um dos homens mais influentes da gestão Abad, sobretudo após o rompimento, no início do ano passado, de Abad com parte de sua base de sustentação política, que lhe custou a perda de cinco colaboradores no Conselho Diretor.

Seja sócio futebol e obtenha até 100% de desconto na bilheteria em todos os jogos do Flu como mandante. Nossa hora é agora. Clique aqui e faça já o seu plano!

Marcelo Savioli às 15:27
2019-05-17T15:32:16+00:00 maio 16th, 2019|

Um Comentário

  1. Paulo Gustavo
    Fred Barros 17 de maio de 2019 em 06:16- Responder

    Que grande babaca. Por essas e outras que ninguém te quer como presidente.

Deixar Um Comentário